Geral

Justiça concede liberdade para Hudson

Da Redação ·





Por Bruno Molinero

SÃO PAULO, SP, 23 de março (Folhapress) - O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu hoje que o cantor sertanejo Udson Cadorini Silva, da dupla Edson & Hudson, poderá responder em liberdade pelo crime de porte irregular de armas.

Preso na quarta-feira, o cantor foi levado ontem à penitenciária de Tremembé (a 147 km de São Paulo).

Apesar de Hudson já ter autorização para deixar a prisão, a penitenciária disse à reportagem que não pode informar se ele já está em liberdade. Manuel dos Reis Andrade Neto, advogado do cantor, não foi localizado hoje.

Logo após a prisão de Hudson, Andarde Neto disse que não havia argumentação jurídica para "manter a prisão de alguém que não tem antecedentes criminais, não cometeu crime de alta periculosidade e tem residência fixa".

O cantor foi preso duas vezes na última quarta por porte irregular de armas. Na primeira prisão, pela manhã, a Polícia Civil liberou o cantor após ele pagar fiança de R$ 6.000.

A segunda prisão ocorreu à noite. Como foi flagrado com armamento de uso restrito das Forças Armadas, Hudson permaneceu na cadeia anexa à delegacia seccional e pode sair com pagamento imediato de fiança.

Na casa do cantor, a Polícia Militar encontrou munição de arma calibre 45 e uma luneta, ambos de uso restrito da Polícia Militar e das Forças Armadas.

Também foram apreendias uma carabina, uma pistola beretta, outra luneta, além de munição e cápsulas de armas de diversos calibres. O registro da carabina estava vencido, e o cantor não tinha documentação do restante do armamento.

À polícia, o cantor disse que não sabia que a munição encontrada em sua casa era de uso restrito e afirmou que havia recebido o material como presente.

 

continua após publicidade