Geral

Defensoria Pública move ação para retomada de transplantes em hospital federal

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 23 de julho (Folhapress) - A Defensoria Pública da União (DPU) ingressou na Justiça Federal com ação civil pública contra a União cobrando a retomada do serviço de transplantes renais e hepáticos do Hospital Federal de Bonsucesso. "Entramos com a ação civil pública contra a União para que ela seja obrigada a recompor sua equipe de cirurgiões no prazo de 15 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil", disse o defensor público Daniel Macedo. As informações são da Agência Brasil.

Desde dezembro, o hospital deixou de prestar o atendimento por causa da saída de profissionais. A unidade responde por 70% dos transplantes renais do estado e é a única da rede pública a fazer esse tipo de cirurgia em crianças e adultos.

"É a situação mais grave que eu vi na saúde, porque são evidências de que crianças estão falecendo por conta desse sucateamento do Hospital Federal de Bonsucesso. O hospital fazia uma média [anual] de 150 cirurgias de transplantes renais e hepáticos, de 1999 para cá, e de uma hora para outra parou de fazer essas cirurgias. Têm crianças morrendo e outras que poderão falecer, se nada for feito."

O presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Jorge Darze, responsabilizou o hospital pela falta de cirurgiões, pois foram concedidas licenças para diversos profissionais se afastarem, o que prejudicou o serviço. "A DPU recebeu nossa denúncia e esperamos que a Justiça conceda liminar no caso da emergência. A situação no Hospital Federal de Bonsucesso é muito grave e lamentavelmente temos que recorrer ao Poder Judiciário para resolver os problemas que hoje afetam diretamente o atendimento da população."

Procurado pela Agência Brasil, o hospital não se manifestou sobre o assunto até a publicação da matéria. No último dia 18, o Ministério da Saúde informou que começou o processo para a contratação de equipes médicas para o hospital nas especialidades cirúrgicas vascular, urologia e anestesiologia. De acordo com nota do ministério, as equipes vão retomar os serviços de transplante renal nos próximos 15 dias.
 

continua após publicidade