Geral

Oposicionistas se chocam com partidários de Chávez

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 21 de março (Folhapress) - Um grupo de estudantes que protestavam contra a comissão eleitoral e o governo da Venezuela entrou hoje em confronto com partidários do governo em Caracas. Os dois lados jogaram pedras e garrafas uns nos outros, depois que cerca de 300 estudantes marchavam no centro da cidade e encontraram em torno de cem apoiadores de Hugo Chávez, presidente morto no último dia 5 de março em decorrência de um câncer na região pélvica. A polícia usou bombas de gás lacrimogêneo para separar os dois grupos. Os estudantes decidiram adiar sua chegada à sede do Conselho Nacional Eleitoral, onde pretendiam entregar cartas demandando também que cesse a propaganda eleitoral do sucessor de Chávez, o presidente interino Nicolás Maduro, com recursos do Estado. Eles carregavam cartazes com dizeres como "Eleições livres e justas" e "Nicolás é um mentiroso". No protesto, também exigem que o governo não interfira na política antes da eleição do dia 14 de abril que escolherá o substituto de Chávez. Foi o primeiro conflito desde o anúncio das eleições, depois da morte de Chávez. Os dois candidatos, Maduro e o líder oposicionista Henrique Capriles, vêm trocando acusações pessoais enquanto angariam apoio para o pleito. Maduro, que promete continuar o programa político de Chávez, lidera nas pesquisas de intenção de voto realizadas até agora, nas quais sua liderança varia entre 14 e 18 pontos percentuais. Oposicionistas dizem que o conselho eleitoral é enviesado em favor do governo, o que seus funcionários negam.  

continua após publicidade