Geral

Procurador denuncia soldados do Exército pela morte de jovem no Alemão

Da Redação ·

Por Marco Antônio Martins RIO DE JANEIRO, RJ, 21 de março (Folhapress) - O procurador da República Fernando José Aguiar Oliveira denunciou os soldados Douglas Moreira Luciano, 21, e Hudson Camargo Costa, 23, pela morte de Abraão da Silva Maximiano, 15, em dezembro de 2011, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. De acordo com a denúncia, os soldados lotados no 12º Batalhão de Infantaria, em Minas Gerais, faziam um patrulhamento pela comunidade quando atiraram contra o adolescente. O disparo de fuzil atingiu Maximiano pelas costas. Não foi encontrado com o garoto armas ou drogas. "Não resta dúvida de que as Forças Armadas prestaram relevante serviço ao Rio de Janeiro, participando do processo de pacificação das comunidades tomadas pelo tráfico e pela violência. No entanto, fatos como este, em que um adolescente foi morto com um tiro de fuzil nas costas, precisam ser submetidos ao Poder Judiciário, a fim de que seus executores sejam devidamente responsabilizados", afirma o procurador que encaminhou a denúncia na quinta-feira da semana passada. Os militares responderão por crime de homicídio qualificado na Justiça Federal e não na Justiça Militar. A alegação do procurador é que por ser crime doloso contra a vida, o caso sai da esfera militar. Os advogados dos soldados não foram encontrados para comentar a denúncia do Ministério Público Federal.  

continua após publicidade