Geral

Sinos marcam fim do papado de Bento 16

Da Redação ·
Sinos marcam fim do papado de Bento 16
fonte: Agência internacionais
Sinos marcam fim do papado de Bento 16

SÃO PAULO, SP, 28 de fevereiro (Folhapress) - A partir das 16h (de Brasília), Bento 16 não é mais o líder da Igreja Católica. Sinos em todo o mundo marcaram a renúncia oficial e o fim de seu papado. Quando o helicóptero que levava Bento 16 levantou voo no Vaticano, os sinos das igrejas de Roma foram badalados em homenagem ao pontífice.

Na catedral de Madri, os sinos tocaram às 17h, quando Bento 16 passou a ser papa emérito, e um grupo de jovens se reuniu na praça à frente para agradecer pelos serviços prestados à Igreja Católica.

Na Alemanha, onde nasceu Bento 16, os 25 milhões de católicos também puderam ouvir os sinos das igrejas do país no momento da renúncia.

Missas extraordinárias começaram a ser celebradas em um grande número de igrejas, como na catedral de Santa Edwiges, em Berlim, para que os fiéis possam orar pelo papa alemão no momento em que ele deixa seu posto.

Na França, duas grandes missas foram celebradas: uma em Lyon e outra em Paris, conduzida pelo arcebispo André Vingt-Trois. Os sinos não soaram na catedral de Notre Dame pois estão sendo substituídos em virtude do 850º aniversário da igreja.

Na América, o continente com o maior número de católicos no mundo, os sinos da Catedral Metropolitana da Cidade do México soaram 60 vezes.

O arcebispo de Assunção anunciou que desde o meio-dia as paróquias da arquidiocese da capital tocaram os sinos ao meio-dia "em sinal de gratidão pelo pontificado de Bento 16", enquanto a Conferência Episcopal Paraguaia analisará em assembleia a renúncia do papa na próxima semana.

Outros países optaram por homenagear o pontífice com serviços religiosos.

A arquidiocese de São Paulo celebrou uma missa na Catedral da Sé, oficiada pelo bispo-auxiliar Tarcísio Scaramussa.

No Rio de Janeiro, cidade que receberá a próxima Jornada Mundial da Juventude, em julho deste ano, foi celebrada na última sexta-feira uma missa de ação de graças pelos serviços do papa.

No Reino Unido, o arcebispo de Liverpool, Patrick Kelly também oficiou uma missa no momento em que o papa renunciou ao pontificado.

A Catedral da Imaculada Conceição de Moscou, principal tempo católico da Rússia, uma missa foi celebrada em russo dedicada a Bento 16.

Assim como seu antecessor, João Paulo 2º, o agora papa emérito não visitou a Rússia durante seu pontificado, mas o período em que esteve à frente da Igreja foi marcado por uma significativa melhora nas relações do Vaticano com a Igreja Ortodoxa Russa.

Homenagens também foram feitas em países em que os católicos são a minoria.

O religioso da Igreja Católica Maronita no Líbano, pediu aos fiéis que acendessem velas no momento da renúncia, e sugeriu que seguissem o último dia do papa pela TV.

As igrejas do país fizeram orações especiais em honra ao papa na última missa do dia.
 

continua após publicidade