Geral

Papa se despede do público na Praça de São Pedro

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Papa se despede do público na Praça de São Pedro
fonte: divulgação
Papa se despede do público na Praça de São Pedro
continua após publicidade

O papa Bento 16 fez uma despedida emocionada nesta quarta-feira (27) em sua última audiência geral à frente do pontificado. Em seu discurso, na praça São Pedro, no Vaticano, ele relembrou momentos de "alegria e leveza" durante seu papado e também tempos de dificuldade. O pontífice agradeceu seu fiéis por respeitar sua decisão de renunciar ao cargo .
Bento 16 surpreendeu a Igreja Católica e o mundo no dia 11 de fevereiro ao anunciar sua renúncia , a primeira de um papa em cerca de seis séculos . Ele, que se tornou pontífice em 2005, deu como justificativa para sua decisão a idade avançada e a falta de vigor físico.

Milhares de fiéis carregando faixas e cartazes com os dizeres: "Grazie" ("Obrigado") se reuniram na praça em Roma para participar da despedida e acompanhar o discurso que o papa tem feito semanalmente durante oito anos com o objetivo de ensinar ao mundo sobre a fé católica.

O papa claramente apreciou a presença da multidão, fazendo uma longa volta em torno da praça em um carro aberto e parando para beijar e abençoar cerca de cinco crianças crianças.

Em consonância com o momento histórico, Bento 16 mudou o ritual e não pronunciou sua catequese nesta quarta. Em vez disso, aproveitou sua aparição final para explicar mais uma vez por que renunciou ao posto. "Amar a Igreja significa também ter coragem para tomar decisões difíceis e dolorosas, sempre mantendo o bem da Igreja em mente, e não a si mesmo", disse, aplaudido efusivamente.

O papa relembrou que, quando foi eleito, em 19 de abril de 2005, ele questionou se Deus realmente queria isso. "'É um grandioso fardo que o Senhor colocou em meus ombros'", recordou. Durante oito anos, ele disse "eu tive momentos de alegria e leveza, mas também momentos que não foram fáceis...momentos de mares turbulentos e ventos agitados." Apesar disso, o papa afirmou que nunca se sentiu sozinho e agradeceu aos seus cardeais e colegas por sua orientação e por "entender e respeitar essa decisão importante".

Sob um sol brilhante e céu azul, a praça estava lotada de peregrinos e curiosos. Os que não conseguiram ficar no boulevard que leva a praça para assistir ao evento em telões. Cerca de 50 mil ingressos foram requeridos para a audiência geral final, mas a mídia italiana estimou que o número de pessoas que participou superou o dobro disso. "É difícil - a emoção é muito grande", disse Jan Marie, um romano de 53 anos que está em seus primeiros anos de seminário. "Viemos apoiar a decisão do papa."