Geral

Sobe para 99 o número de ataques no Estado

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 15 de fevereiro (Folhapress) - Um guincho de uma empresa credenciada pelo Detran foi alvo de ataque de criminosos, em Laguna (128 km de Florianópolis), na madrugada de hoje. Por volta da 1h, dois homens em uma moto jogaram um coquetel molotov contra o guincho estacionado na rua José Calasão e fugiram. O artefato não explodiu, de acordo com a polícia. Com o ataque desta madrugada, sobe para 99 o número de ocorrências em 30 cidades -37 são de ônibus queimados- desde 30 de janeiro. Os ônibus têm sido o alvo mais comum da onda de ataques, com 37 dos 97 casos registrados em 15 dias no Estado. Na capital, escoltas e horários restringidos não impediram que um ônibus de transporte urbano fosse incendiado na segunda-feira. O motorista e o cobrador foram expulsos a golpes de cabo de facão. O transporte coletivo opera com restrições em Florianópolis desde o início dos atentados: a partir das 20h, os ônibus só saem dos terminais com escolta policial, e, às 23h, param de rodar. A Prefeitura de Florianópolis informou que pretende alugar mais 20 carros para aumentar o número de escoltas e impedir novas restrições nas linhas. Essa frota se somaria aos 15 carros alugados na semana passada e repassados à Polícia Militar, que diz ter efetivo mas não ter carros suficientes para todas as escoltas solicitadas. O ministro e o governador Raimundo Colombo (PSD), afirmaram, em reunião realizada ontem, que a transferência de cerca de 20 detentos para presídios federais será feita sob sigilo e que a vinda da Força Nacional ao Estado não foi descartada.  

continua após publicidade