Geral

Policiais federais são afastados por suspeita de cobrança de propina

Da Redação ·

Por Marco Antônio Marins RIO DE JANEIRO, RJ, 14 de fevereiro (Folhapress) - O juiz Jamyl de Jesus Silva, da 2ª Vara Federal de Volta Redonda, região Sul do Rio, determinou o afastamento do cargo dos policiais federais Marcello Borges Coelho e Waldenir Marques Noronha. Eles são suspeitos de cobrarem propinas de empresários do setor de segurança para liberarem a atuação de suas empresas em festas e eventos no Sul do Estado do Rio. A decisão aconteceu após pedido feito pelo Ministério Público Federal. Em sua decisão, o magistrado determinou o recolhimento das armas e a carteira funcional dos policiais, que na época da investigação ocupavam cargos na Comissão de Vistoria da Delegacia de Polícia Federal, em Volta Redonda. Eles tinham a atribuição de fiscalizar a atuação de empresas de segurança no dia-a-dia e em eventos. As investigações da Polícia Federal mostram o agente Waldenir Noronha exigindo R$ 1.500 para que uma empresa fosse liberada a trabalhar durante o Carnaval de 2008, no município de Piraí, no Sul do Estado do Rio. Em outro caso, os agentes cobram R$ 3 mil para que uma empresa cuidasse da segurança numa festa. No processo consta que o valor cobrado em 2008 também tratava de 2007, ano que a empresa se recusou a pagar a propina. Os policiais chegariam, de acordo com documentos que constam do processo, a cobrar R$ 10 da empresa por cada segurança que fosse escalado para trabalhar na festa. Os advogados dos policiais negam as acusações e vão recorrer da decisão judicial.  

continua após publicidade