Geral

Selecionados na 2ª chamada do ProUni têm até terça para fazer matrícula

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 14 de fevereiro (Folhapress) - Os estudantes pré-selecionados na segunda chamada do ProUni (Programa Universidade para Todos) têm até a próxima terça-feira para fazer a matrícula na instituição de ensino. O resultado da segunda convocação está liberado para consulta pela internet no site do programa.

Os candidatos não selecionados nesta segunda chamada podem integrar a lista de espera do programa. A adesão deve ser feita em 24 e 25 de fevereiro A primeira convocação da lista de espera será divulgada no dia 28.

Criado pelo governo federal em 2004 e institucionalizado pela Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005, o ProUni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior que ofereçam cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

O resultado da segunda chamada pode ser consultado na página do programa na internet.

No site do programa estão detalhados os procedimentos necessários para obter a bolsa de estudos. Além de documentos pessoais, o candidato deve apresentar comprovantes de residência, de rendimentos, de conclusão do ensino médio, entre outros.

O programa

O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de educação superior para cursos de graduação e sequenciais de formação específica. Para o primeiro semestre deste ano, foram oferecidas 162.329 bolsas. O balanço final do programa registrou 1.032.873 inscritos.

As bolsas aumentaram em relação ao número oferecido no segundo semestre de 2012, quando foram ofertadas 90.311 bolsas - 72.018 a menos que este ano. Em relação ao primeiro semestre de 2012, houve redução - foram oferecidas no período 195.030 bolsas, 32.701 a mais que neste ano.

Tem direito à bolsa integral o candidato com renda familiar por pessoa até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais (50% da mensalidade), a renda familiar deve ser até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa.
 

continua após publicidade