Geral

Site com sobreviventes da tragédia supera mais de 400 cadastrados

Da Redação ·





PORTO ALEGRE, RS, 13 de fevereiro (Folhapress) - O site criado pela Polícia Civil para localizar sobreviventes do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, já recebeu mais de 400 cadastros de pessoas que dizem que estavam na casa noturna no dia 27 passado, quando ocorreu a tragédia.

Com o elevado número de registros, depoimentos com essas testemunhas já foram agendados para até toda a próxima semana. O objetivo da polícia é ouvir o maior número possível de pessoas para identificar as circunstâncias do incêndio e confirmar a hipótese de superlotação da casa.

Segundo o delegado Sandro Meinerz, não há indícios de cadastros falsos entre os registros obtidos no site, que foi aberto na sexta-feira passada. Quem prestar informações falsas pode ser responsabilizado.

Hoje, a polícia retomou os depoimentos de testemunhas da tragédia, entre frequentadores e funcionários. De acordo com Meinerz, mais de 170 pessoas já foram ouvidas pelos policiais desde o começo da investigação. O inquérito do caso já soma 1.700 páginas.
 

continua após publicidade