Geral

Corpo de arquiteto que caiu de cruzeiro é localizado no porto de Santos

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de fevereiro (Folhapress) - O corpo do arquiteto Luciano de Lucca, 30, foi localizado na manhã de hoje no mar entre os armazéns 33 e 34 do porto de Santos, na Baixada Santista. A vítima morreu após cair, no último sábado (9), do 11º andar do cruzeiro MSC Fantasia. O Corpo de Bombeiros e a Marinha fizeram buscas pela região nos últimos dias e chegaram a procurar a vítima também em alto-mar. A Capitania dos Portos instaurou um inquérito administrativo para averiguar as causas do acidente. Em até 90 dias, o procedimento deve determinar se a empresa ou algum integrante da tripulação teve responsabilidade no caso. O MSC Fantasia estava prestes a deixar o porto, por volta das 18h30 do sábado passado, quando o arquiteto caiu da embarcação, a uma altura de aproximadamente 40 metros. Ele estava com outras três pessoas na cabine no momento da queda. A identidade dessas pessoas não foi revelada. A queda foi vista por um integrante da tripulação. Em seguida, foram lançados uma boia e um bote para o resgate, sem sucesso. A Polícia Federal realizou perícia no local. A embarcação foi liberada por volta da 0h20 de domingo para iniciar a viagem. O MSC Fantasia, maior navio de cruzeiro que circula por águas brasileiras, tem retorno ao porto de Santos programado para o próximo sábado, após passar por Búzios (RJ), Salvador (BA) e Ilha Grande (RJ). Por meio de nota, A MSC Cruzeiros informou que vem prestando apoio à família e que "continua colaborando com as autoridades competentes para as investigações desse acidente". Outros casos No começo de dezembro de 2012, um empresário morreu ao cair do 9º para o 7º andar do navio MSC Fantasia. Teobaldo Ferreira da Cruz, 52, foi encontrado morto por tripulantes. No dia 12 de dezembro, um turista francês e um alemão morreram durante uma viagem da Itália para o Brasil no navio Costa Fascinosa. Segundo Capitania dos Portos, o francês teria sofrido um infarto e o alemão teria morrido por um edema pulmonar. Também em dezembro, David Rodrigo Morais, 20, foi encontrado morto em uma cabine do navio Grand Mistral, em Ilhabela (a 198 km de São Paulo). Segundo tripulantes, ele estava caído no banheiro, com um ferimento na cabeça. Em janeiro de 2013, o tripulante Fauvi Bin Sahid morreu durante um cruzeiro do Costa Serena, que atracou em Angra dos Reis no dia 19. Ele sofreu um acidente enquanto trabalhava na praça de máquinas do cruzeiro.  

continua após publicidade