Geral

Carnaval-Desfile 2 - (Atualizada)

Da Redação ·

Apagada, São Clemente corre para não estourar tempo




RIO DE JANEIRO, RJ, 11 de fevereiro (Folhapress) - A histórias das telenovelas não empolgou o sambódromo do Rio. Com um samba fraco, a São Clemente fez uma apresentação sem brilho na abertura do segundo dia de desfile do Grupo Especial no Rio.

A escola de samba da zona sul desfilou para tentar se manter na elite do samba carioca. A apuração será quarta-feira.

No final, a agremiação de Botafogo teve que correr para não estourar o tempo e perder pontos. As escolas do Rio tem que desfilar em 82 minutos. A São Clemente fez o percurso em 81 minutos.

Marcelo Serrado foi o rei da bateria da agremiação, que colocou 270 ritmistas vestidos de Crô, personagem do ator em "Fina Estampa".

Enormes balões que flutuam sobre as alas serão usados na apresentação, o que já se tornou uma marca da escola.

Destaque do carro abre-alas da São Clemente, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, disse que sua participação serviu de homenagem a outros veteranos da TV.

"Me sinto homenageando meus companheiros de trabalho que abriram o caminho na TV brasileira", disse o ex-vice-presidente de operações da Globo. "Daniel Filho, Dias Gomes, Janete Clair, Walter Clark, todo esse pessoal. É uma obra coletiva, estou feliz de homenageá-los."

Figura corriqueira nos desfiles, o empresário de 77 anos confirmou ter sido convidado por Anísio Abrahão David, patrono da Beija-Flor, para ser tema do enredo em 2014, mas disse ter medo de "atrapalhar a escola".

"Eu não sou tão importante para ser tema de uma escola grande como a Beija-Flor", disse. Sua eventual participação no desfile não estaria condicionada a um cachê. "Pelo contrário, eu sou patrocinado. Eles me pagam com carinho."
 

continua após publicidade