Geral

Partido do presidente diz que ficará

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 11 de fevereiro (Folhapress) - Um dia após anunciar a renúncia de três ministros da sua sigla, o secular Partido Congresso para a República, do presidente Moncef Marzouk, voltou na decisão e afirmou que se manterá no governo por mais uma semana para discussões sobre o futuro político do país. O motivo apontado pelo partido para a renúncia havia sido a forte presença do partido islâmico Al Nahda, do premiê Hamadi Jebali, no poder. A situação política se agravara na Tunísia com o assassinato do líder secular da oposição, Chokri Belaid, na quarta-feira passada. Após a morte, Jebali anunciou a formação de um governo de tecnocratas, o que irritou o Al Nahda. Hoje, contudo, o líder do partido islâmico, Rachid Ghannouchi, disse que um acordo para um governo de unidade está "prestes a se confirmar".  

continua após publicidade