Geral

Médicos são mortos na Nigéria; grupo islâmico é suspeito

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 10 de fevereiro (Folhapress) - Três médicos coreanos foram mortos hoje a tiros na cidade de Potiskum, no norte da Nigéria. Não está claro se eram originários da Coreia do Sul ou da Coreia do Norte. Eles foram assassinados enquanto dormiam, confirmou Rufai Sanusi, comissário de polícia de Yobe. Os corpos foram levados ao Centro Médico Federal da cidade de Azare, próxima ao local. O crime ocorreu em pleno toque de recolher noturno que vigora na região, decretado pelas atividades do grupo Boko Haram, ligado à rede Al Qaeda. O grupo rejeita valores ocidentais como a medicina e tenta impor a lei islâmica no país, dividido entre cristãos e muçulmanos. O crime aconteceu dois dias depois do assassinato de nove enfermeiras que vacinavam contra a pólio a população de Kano, também no norte do país.  

continua após publicidade