Geral

Corte ordena bloqueio por 30 dias do YouTube, por vídeo anti-islã

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 9 de fevereiro (Folhapress) - Uma corte egípcia ordenou hoje o bloqueio do YouTube por 30 dias no país. A decisão pune o site por divulgart "A Inocência dos Muçulmanos", trailer de 14 minutos que mostra o profeta Maomé como mulherengo e ambicioso. Para os muçulmanos, a simples representação de Maomé é considerada ofensiva. No filme, que foi colocado no ar no último 11 de setembro -dia em que os atentados às Torres Gêmeas completaram 11 anos-, o Islã é retratado como violento. O vídeo gerou protestos nos países muçulmanos. Inicialmente, o ataque ao Consulado dos EUA em Benghazi (Líbia) em setembro, que resultou em quatro mortes, foi atribuído às manifestações -hoje se acredita que tenha sido um ataque terrorista. Na época, o Departamento de Estado americano solicitou ao Google, controlador do YouTube, que o vídeo saísse do ar. O pedido foi negado.  

continua após publicidade