Geral

Inocentes de Belford Roxo leva a Coreia para abrir a noite

Da Redação ·





RIO DE JANEIRO, RJ, 9 de fevereiro (Folhapress) - A escola Inocentes de Belford Roxo, da Baixada Fluminense, vai retratar na Marquês de Sapucaí os 50 anos da imigração coreana no Brasil com o enredo "As 7 confluências do rio Han".

A agremiação será responsável por abrir os desfiles no sambódromo do Rio, depois de amanhã.

Esse é o primeiro ano da escola desfilando no Grupo Especial. Nas alegorias, representará as tradicionais moradas coreanas, as hanoks, e o famoso palácio real Gyeongbokgung (Seul).

Segundo integrantes da escola, o palácio será todo "abrasileirado" com adornos de flores tropicais, representando a acolhida aos coreanos no Brasil.

O carnavalesco Wagner Gonçalves é o responsável em retratar a história da Coreia. No desfile, também será mostrado os avanços tecnológicos da Coreia, uma das nações de crescimento mais acelerado na segunda metade do século 20.

A agremiação que luta para permanecer na elite do Carnaval carioca reclama, porém, da falta de recursos: o dinheiro do patrocínio prometido pela associação ligada a comerciantes coreanos não chegou.



FICHA TÉCNICA DA ESCOLA



Carnavalesco - Wagner Gonçalves

Intérprete - Thiago Brito

Mestre de bateria - Washington

Rainha de bateria - Lucilene Caetano

Mestre-sala - Rogério Dornelles

Porta-bandeira - Lúcia Nobre

Comissão de frente - Patrick Carvalho
 

continua após publicidade