Geral

Teerã exibe vídeo de exercício com avião não tripulado dos EUA

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 7 de fevereiro (Folhapress) - O Irã divulgou hoje vídeos de exercícios militares com um avião não tripulado que diz ser do modelo RQ-170, o mesmo do avião não tripulado dos Estados Unidos capturado por Teerã em dezembro de 2011.

O filme é narrado em parte pelo brigadeiro da Guarda Revolucionária (Forças Armadas) do Irã, Amir Ali Hajizadeh, que conta como foram realizados os exercícios. "Esse avião dos EUA realizou diversas operações em países próximos ao Irã. Em operações feitas no Paquistão, o aparelho guiou vários dos bombardeios."

As imagens foram transmitidas pela televisão iraniana e reproduzidas no site de notícias YouTube. Elas incluem pouso e decolagem em um aeroporto militar, além de imagens noturnas, gravadas com tecnologia infravermelho.

O avião não tripulado usado é do mesmo modelo que o Irã diz ter capturado em 4 de dezembro de 2011, na região de Kashmar, a 225 km da fronteira com o Afeganistão. Na ocasião, Washington reconheceu que o aparelho tinha desaparecido e o presidente Barack Obama o pediu de volta, o que não foi atendido por Teerã.

Desde então, a República Islâmica diz que está desenvolvendo outros aparelhos baseados na tecnologia do RQ-170 capturado. Em abril, os iranianos anunciaram que fizeram os primeiros testes com uma réplica do avião de espionagem.

Ao mesmo tempo, Teerã continuou a reivindicar a captura de aeronaves, o que era negado pelos Estados Unidos. O último incidente do tipo foi em janeiro, em que foi anunciada a interceptação de dois aviões de espionagem.

Hizbollah

No dia em que foi divulgado o vídeo, o vice-ministro da Defesa iraniano, Mohamed Eslami, disse à agência de notícias Mehr que Teerã está transferindo tecnologia ao grupo radical islâmico libanês Hizbollah. Ele também reafirmou que continua a vender os aparelhos ao grupo.

Segundo Eslami, os iranianos transferiram tecnologia para fabricar o modelo Ayoub, de médio alcance e que é usado para missões de vigilância.

Ele também mostrou duas linhas de produção, incluindo a de um modelo similar ao ScanEagle, da americana Boeing, e disse que Teerã deverá revelar nos próximos meses um modelo capaz de voar a 10.000 km de altitude durante 24 horas.
 

continua após publicidade