Geral

Tribunal ouve namorado de vítima de estupro coletivo

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 5 de fevereiro (Folhapress) - A Justiça da Índia interrogou hoje o namorado da jovem de 23 anos que sofreu um estupro coletivo em um ônibus de Nova Déli, em dezembro. Ele a acompanhava no momento do crime. A mulher, que não foi identificada, foi violentada por seis homens, um deles menor de idade, em 16 de dezembro. Além do estupro, atacaram a garota com uma barra de metal, antes de jogá-la sangrando em uma via pública. Ela morreu 13 dias depois, após ser transferida a um hospital de Cingapura. O caso causou comoção no país e pressão para que o governo mudasse as leis de violência contra a mulher. O jovem de 28 anos, que também não foi identificado, chegou ao tribunal em uma cadeira de rodas e ainda se recupera do espancamento sofrido durante o ataque. Não foi divulgado o conteúdo do depoimento. A imprensa indiana diz que o pai do jovem afirmou que o filho pôde identificar o ônibus, que foi levado ao tribunal como prova do crime. O reconhecimento foi acompanhado pelos repórteres que, no entanto, não puderam fazer imagens. A restrição de informações foi ordenada pelo juiz responsável pelo caso. O caso causou comoção nacional e protestos violentos pedindo ao governo a mudança das leis. O gabinete do primeiro-ministro Manmohan Singh pediu a criação de uma instância judicial para a avaliação de crimes contra a mulher, onde o caso é julgado. Os seis acusados foram indiciados por homicídio, ocultação de provas e estupro. Deles, os cinco adultos poderão ser condenados à morte, enquanto um adolescente poderá pegar três anos de medidas socioeducativas.  

continua após publicidade