Geral

Gás causou explosão que matou 37 em petroleira

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 5 de fevereiro (Folhapress) - O governo do México disse na noite de ontem que um acúmulo de gás causou a explosão em um dos prédios da sede da petroleira Pemex, na Cidade do México, na última quinta-feira. O acidente deixou 37 funcionários mortos. Segundo o procurador-geral Jesús Murillo, não foram encontrados traços de explosivos dentro do prédio e houve uma acumulação de gás metano na base da construção. "Isso causou uma abalo na estrutura dos andares, que primeiros foram jogados para cima e depois caíram, o que foi a principal causa das mortes no prédio". Ele afirma que o gás pode ter vazado de um depósito ligado por um túnel ao local onde aconteceu a explosão ou então vazou de um tubo que passa por debaixo do prédio. Outra possibilidade é que o conteúdo inflamável tenha vazado do esgoto. A explosão de quinta-feira no prédio que faz parte do complexo da Pemex no centro da Cidade do México despertou especulações sobre um possível ato de sabotagem. A explosão também gerou novas críticas à estrutura de segurança da companhia. Outra hipótese que chegou a ser levantada é de uma ação dos cartéis do narcotráfico. Apesar de terem atuação reduzida na Cidade do México, os grupos estão em guerra com o governo no norte do país. O conflito deixou mais de 70 mil mortos em seis anos.  

continua após publicidade