Geral

Ministro da Cultura se demite para "denunciar brutalidade policial"

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 4 de fevereiro (Folhapress) - O ministro da Cultura do Egito, Mohamed Saber Arab, se demitiu hoje para "denunciar a brutalidade policial", segundo a imprensa oficial. A agência oficial Mena anunciou a renúncia de Arab sem fornecer detalhes, enquanto o jornal governamental "Al-Ahram" indicou que o ministro tomou a atitude em protesto após as imagens de um manifestante nu sendo espancado pela polícia em frente ao palácio presidencial no Cairo. Polícia A polícia do Egito pediu desculpas depois da transmissão pela televisão estatal das imagens. O homem nas imagens é Hamada Saber, um pintor que mora do Cairo. Ele foi arrastado, teve suas roupas arrancadas e foi espancado por policiais. Tudo aconteceu perto do palácio presidencial, durante um protesto na sexta-feira. O presidente Mohammed Mursi disse que foi um incidente isolado, mas pediu uma investigação.  

continua após publicidade