Geral

Irã diz que Israel vai se arrepender de suposto ataque

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 4 de fevereiro (Folhapress) - Um alto funcionário do governo do Irã disse hoje que Israel vai se arrepender de ter feito um suposto ataque à Síria na última quarta. A ação foi informada pelo regime sírio e diplomatas americanos, mas não foi confirmada oficialmente por Israel.

As autoridades sírias dizem que um centro de pesquisa militar foi atacado na cidade de Jamraya, próxima à capital Damasco e à região das colinas de Golã. Diplomatas americanos também afirmam que houve um bombardeio, mas que este atingiu um comboio de transporte de mísseis ao grupo radical libanês Hizbollah.

Em visita a Damasco, o secretário do Conselho Superior Nacional do Irã, Saeed Jalili, disse que o mundo islâmico não permitirá uma agressão contra os sírios. Para ele, os países muçulmanos devem prever a agressão contra o mundo islâmico e ter uma resposta adequada para provar sua união.

"O regime sionista [Israel] vai se arrepender do ataque. Hoje tanto o povo quanto o governo sírio tratam a questão com seriedade e a comunidade islâmica está apoiando a Síria."

Jalili afirma que Israel e seus aliados (em referência aos países ocidentais) querem debilitar o regime de Bashar Assad para diminuir a resistência ao Estado judaico e pediu uma solução negociada para o fim do conflito sírio, que dura 22 meses.

O Irã é o principal aliado do regime sírio na região, assim como Damasco é o maior apoiador da República Islâmica.
 

continua após publicidade