Geral

Dois jovens são agredidos em casa noturna na capital

Da Redação ·

Por Julia Boarini e Ricardo Bunduky SÃO PAULO, SP, 2 de fevereiro (Folhapress) - Dois jovens, de 18 e 19 anos, foram agredidos em uma casa noturna no Jardins, área nobre da zona oeste de São Paulo, na madrugada de ontem. De acordo com o boletim de ocorrência, cerca de oito seguranças da boate foram responsáveis pela agressão. Segundo o relato das vítimas, três jovens -um de 19 anos e dois de 18 anos- chegaram à casa noturna Ballroom, na esquina da rua Estados Unidos com a rua Augusta, por volta das 5h de ontem. Enquanto esperavam amigos, um dos rapazes de 18 anos começou a conversar com uma garota que estava na boate. A jovem se mostrou agressiva e disse que chamaria seu namorado, que também estava no local. Em seguida, um rapaz que se apresentou como namorado da garota e "promoter" da casa noturna acenou para os seguranças do local. Segundo o boletim de ocorrência, cerca de oito homens apareceram com bastões e pedaços de madeira e começaram a agredir os dois jovens. O rapaz de 19 anos contou à polícia ter recebido vários chutes na perna e socos no rosto. O outro jovem, de 18 anos, foi socorrido ao hospital Albert Einstein após ter sido agredido com um cabo de vassoura, e até a tarde de hoje, ainda não tinha prestado seu depoimento à polícia. A assessoria do centro médico informou que o paciente foi internado na unidade do Morumbi com suspeita de fraturas no rosto. Ele recebeu alta às 10h30 de hoje. O caso foi registrado como lesão corporal consumida e será investigado pelo 78º DP (Jardins). Outro lado Por meio da assessoria de imprensa, a Ballroom informou que apurou inicialmente um conflito entre dois grupos de pessoas, e que três seguranças foram acionados para apaziguarem a "confusão de terceiros". A casa noturna diz que está apurando o que realmente houve e que "os seguranças da casa são treinados para não alimentar conflitos, mas apaziguar qualquer agitação que surja". A Ballroom informa também que imagens do conflito foram captadas pelas câmeras de segurança e disponibilizadas à polícia, e que está colaborando para que os fatos sejam esclarecidos, bem como os responsáveis sejam "devidamente punidos de acordo com a lei".  

continua após publicidade