Geral

Novas estratégias devem combater roubos a ônibus

Da Redação ·
Novas estratégias devem combater roubos a ônibus
fonte: Cabo Daniel Meneghetti / PMPR
Novas estratégias devem combater roubos a ônibus

A Polícia Militar do Paraná, por determinação da Secretaria de Estado da Segurança Pública, intensificou a fiscalização, principalmente na Região Norte, devido ao grande número de assaltos a ônibus de sacoleiros. A situação foi discutida nesta terça-feira no quartel do comando Geral, em Curitiba. A reunião foi presidida pelo secretário de Estado da Segurança Pública, Cid Vasques.

"Quando as ações operacionais de rotina da polícia não alcançam os resultados desejados, como é o caso dos roubos a ônibus, a excepcionalidade justifica uma ação mais articulada de todas as forças de segurança, que estão preparadas para qualquer tipo de confronto com marginais dessa espécie", disse Vasques.
Medidas - A partir de agora os ônibus trafegarão em comboio também nas rodovias federais para dificultar a ação dos criminosos. "Seja nas rodovias federais ou estaduais eles serão monitorados. As polícias atuarão em parceria", afirma o secretário.

Desta maneira, os comboios, que ocorriam na malha viária estadual, também ocorrerão nas federais. Os ônibus não ficarão desprotegidos em nenhuma estrada. Também foram expedidos 24 mandados de prisão contra pessoas suspeitas de assalto a ônibus, que serão cumpridos.

Somente neste ano foram registrados três assaltos a ônibus de sacoleiros no âmbito estadual, sendo dois nas rodovias estaduais e um dentro de um município. "Além dos comboios ficou decidido que um delegado especial ficará responsável pela investigação e coleta de dados sobre este assunto", disse o Comandante-Geral da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruk. "Os comboios, que estavam acontecendo somente nas rodovias agora também entrarão nas cidades", afirma o o Subcomandante-Geral da PM, coronel Cesar Alberto Souza.

Perfil - As quadrilhas agem geralmente contra ônibus de turismo de compras por acharem que ali encontrarão um volume grande de dinheiro, ou contra contrabandistas, pois sabem que estas pessoas não prestarão queixa na polícia. "Infelizmente neste processo muitas pessoas têm sido vítimas. Temos certeza que nos próximos dias a quadrilha, que está agindo na região, será presa", afirma Bondaruk.

Antes, de acordo com ele, as quadrilhas se infiltravam entre os passageiros. Agora fazem bloqueios para os ônibus e até usam arma de fogo como foi no caso em que o motorista foi morto no bagageiro. "Além dos bloqueios, os veículos serão resvistados em busca de armas, drogas e motoristas que estejam alcoolizados. Estamos com uma parceria com a polícia Civil para que prender as quadrilhas", disse o Comandante-Geral da PM.

Em 2012 foram presas três quadrilhas que agiam na Região Noroeste, o que reduziu em 16% o número de crimes de assaltos a ônibus de turismo em todo o Estado. De acordo com dados da Polícia Rodoviária Estadual, somente no ano passado foram presas 24 pessoas envolvidas com assaltos a ônibus e ainda há oito mandados de prisão em aberto.

"São várias linhas de ação, uma delas é a harmonização dos esforços no acompanhamento dos comboios, em que cada polícia fará sua tarefa, na sua circunscrição. Também teremos reforço na área de patrulhamento ostensivo e equipes de inteligência levantando informações com linhas de investigação conjunta com a Polícia Civil e a Polícia Militar do Estado do Paraná", afirmou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Ricardo Schneider.

O Delegado do Cope, Hamilton da Paz, que representou a Polícia Civil na reunião, disse que "a Polícia Civil investigará os fatos ocorridos e conta com a colaboração do Serviço de Inteligência das Polícias Rodoviária Federal e Estadual, e da própria Polícia Militar, ao delegado da Polícia Civil, especialmente designado para conhecer estes fatos, em Maringá. O Cope irá colaborar com as investigações e nos cumprimentos dos mandatos de prisão".
Bloqueios – Além das ações definidas na reunião, foi desencadeada a operação Bloqueios Coordenados, iniciada no dia 16 e que resultou na prisão de 215 pessoas e apreendidas 41 armas de fogo. "Nesta ação, os ônibus que circulam no Norte Pioneiro, Norte e Noroeste têm segurança da Polícia Rodoviária Estadual", relata o coronel Souza.

As ações do dia 16 até esta terça-feira (22) resultaram na abordagem de 19.905 pessoas, sendo 215 detidas, 34 assistidas e 81 adolescentes apreendidos. Foram 9.546 veículos abordados, destes 629 foram apreendidos e 21 recuperados. Foram vistoriados 766 estabelecimentos e 15 Mandados de Busca e Apreensão cumpridos.
A operação também teve a apreensão de 41 armas de fogo (22 revólveres, oito pistolas, uma garrucha, nove carabinas, um fuzil), além de três simulacros e 248 munições de diversos calibres. Em relação à apreensão de entorpecentes foram 82 quilos de maconha, 20 quilos de cocaína, 398 pedras de crack, 20 frascos de lança perfume e 2.127 outras drogas ilícitas.

Em relação às prisões e encaminhamentos foram 114 em flagrantes, 141 por ato infracional, 84 Termos Circunstanciados lavrados. Também houve a apreensão de 28 objetos, quatro recolhimentos de CNH e 1.373 autos de infração de trânsito.
Participaram também da reunião o Comandante do 6º Comando Regional da PM, coronel Péricles de Mattos, respondente do 1º Comando Regional da PM, Tenente-Coronel João Alves da Rosa Neto, Comandante da Polícia Rodoviária Estadual, Tenente-Coronel João Vieira, o Comandante do Batalhão de Operações Especiais, Tenente-Coronel Nerino Mariano de Brito, Delegado Titular da Divisão, Júlio Reis, o Inspetor da Polícia Federal, Marco Smidt.

continua após publicidade