Geral

Yoko Ono diz que Lennon não foi o primeiro a querer sair dos Beatles

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de dezembro (Folhapress) - Yoko Ono, 79, acredita que a separação dos Beatles -ou divórcio, como ela se refere ao fim da banda- aconteceu simplesmente porque eles estavam crescendo separados. "Os Beatles estavam se tornando muito independentes", disse em entrevista ao jornalista musical Joe Smith em 1987, mas que só agora ressurgiu. "Lennon estava se sentindo muito bem", contou, lembrando, porém, que os outros integrantes não estavam prontos para isso. "Cada um estava se tornando independente. John, na verdade, não foi nem o primeiro a querer deixar os Beatles. [Encontramos] Ringo com Maureen [Starkey Tigrett] em uma noite e ele chegou para o John e disse que queria sair. Depois foi o George, e só então o John." Paul McCartney, segundo Yoko, era quem gostaria de ficar com o grupo. "Paul era o único que estava tentando manter os Beatles juntos. Mas os outros três achavam que Paul poderia manter a banda como dele. Eles estavam se tornando a banda de Paul, o que eles não gostavam", contou. Neste ano, McCartney falou sobre a "famosa" culpa de Yoko na separação dos Beatles, em entrevista ao jornalista britânico David Frost. "Ela certamente não separou o grupo. O grupo se separou sozinho", afirmou.  

continua após publicidade