Geral

Sunitas protestam contra o primeiro-ministro, que é xiita

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 28 de dezembro (Folhapress) - Milhares de manifestantes da minoria sunita do Iraque foram às ruas hoje após as orações do dia em uma demonstração de força contra o primeiro-ministro do país, Nuri al-Maliki, que é xiita. Cerca de 60 mil pessoas bloquearam uma das principais estradas que passam por Fallujah (cerca de 65 km a oeste de Bagdá) e dão acesso à Síria e à Jordânia. Entre outros atos, foram queimadas bandeiras do Irã, país cujo governo tem orientação xiita. Eles gritavam

continua após publicidade
Fora Irã , Bagdá continua livre e Maliki covarde, não confie no Irã . Algumas pessoas também seguravam a bandeira iraquiana dos tempos do regime de Saddam Hussein. Muitos sunitas, os quais dominavam a política do país até a queda de Saddam Hussein, em 2003, acusam Maliki de se recusar a dividir o poder e de estar sendo influenciado pelo regime dos aiatolás iranianos. Os ativistas exigem mais representação política, a abolição de leis antiterrorismo --que consideram estarem sendo usadas contra eles-- e a libertação de prisioneiros. Os protestos começaram na semana passada, na província de Anbar, um dos redutos sunitas no país, quando manifestantes montaram bloqueios em estradas depois que tropas leais a Maliki detiveram seguranças de seu ministro das Finanças, um sunita. Também houve atos em Mosul, no norte do país, em Tikrit e em Samarra, no centro.