Geral

Médico diz ter faltado a plantão por estar insatisfeito

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 28 de dezembro (Folhapress) - O neurocirurgião Adão Crespo dos Santos disse em depoimento na 23ª DP (Méier), no início da tarde de hoje, que há um mês vem faltando os plantões no Hospital Salgado Filho porque está insatisfeito com a escala.

Segundo Santos, o hospital não obedece à norma do CRM (Conselho Regional de Medicina), que prevê dois neurocirurgiões por plantão. Ele alega estar trabalhando sozinho.

O médico foi afastado do serviço após faltar ao plantão em que a menina Adrielly dos Santos Vieira, 10, chegou ao local vítima de uma bala perdida na cabeça.

O delegado Luiz Archimedes, que apura o caso, disse que o médico comunicou ao chefe do setor, José Renato Paixão, que não trabalharia no dia 24, quando a menina esperou por oito horas para ser atendida.

Adão Santos deixou a delegacia sem falar com a imprensa. Pela manhã, o seu advogado, Alex de Souza, disse que o médico não iria depor por estar sofrendo "forte estresse".

Ontem, a menina Adrielly Vieira foi transferida para o Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio, onde permanece em estado grave.
 

continua após publicidade