Geral

Operação de emergência retira lixo de Duque de Caxias

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de dezembro (Folhapress) - Depois de três meses de coleta irregular, caminhões de lixo voltaram a circular hoje no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. As informações são da Agência Brasil. De hoje a segunda-feira, uma operação coordenada pelo prefeito eleito, Alexandre Cardoso, envolvendo três secretarias do governo estadual, recolhe o lixo acumulado e dedetiza a cidade contra ratos e insetos. Organizada em forma de mutirão, o trabalho conta com a participação de 160 voluntários, 150 varredores e o apoio da iniciativa privada que cedeu 80 caminhões para retirar o lixo. Agentes da Defesa Civil municipal e estadual prestam apoio logístico com 16 carros. A Secretaria de Defesa Civil faz ainda a limpeza de ruas e calçadas com dois caminhões capazes de armazenar 30 mil litros de água, enquanto agentes e militares conscientizam a população para não colocar fogo no lixo acumulado. No Natal, dois carros acabaram incendiados em frente a uma oficina depois que população ateou fogo em um monte de lixo. Com cerca de 30 agentes, a Secretaria de Saúde monitora a situação do lixo hospitalar e do acúmulo de dejetos no entorno das unidades de saúde. Com base nas informações, caminhões são deslocados até as unidades para retirar o material. O órgão também faz dedetização contra insetos e ratos para diminuir o desconforto da população, que sofre com a invasão de bichos. Por meio da SEA (Secretaria do Ambiente), foi firmado um acordo para que o município vizinho de Belford Roxo receba o lixo de Caxias. Órgãos ambientais autorizaram ontem a construção de uma estrada de 13 quilômetros para que os caminhões com os dejetos não passem próximo a hospitais, escolas e bairros residenciais, como temiam moradores de Belford Roxo.  

continua após publicidade