Geral

Com interdição e queda de barreira, Tamoios (SP) tem 13 km de filas

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 28 de dezembro (Folhapress) - A rodovia dos Tamoios tinha 13 km de filas no sentido do litoral paulista por volta das 11h45 de hoje. De acordo com a concessionária responsável pela via, o congestionamento estava concentrado entre os km 68 e 81, na região de Caraguatatuba (a 173 km de São Paulo). A retenção era reflexo do excesso de veículos e da queda de uma barreira na pista auxiliar, por volta das 3h35. A faixa auxiliar foi completamente bloqueada na altura do km 75 e a via operava no trecho com duas faixas no sentido litoral. Havia também ponto de parada na Régis Bittencourt, sentido Curitiba, do km 331 ao km 337, na região de Juquitiba (a 72 km de São Paulo), devido ao tráfego intenso. O tempo era chuvoso em pontos isolados. Na rodovia Mogi-Bertioga havia tráfego intenso e com pontos de parada, em Bertioga, entre os km 77 e 92, no sentido Bertioga. A Oswaldo Cruz e a Rio-Santos tinham tráfego intenso, mas sem pontos de parada segundo o DER (Departamento de Estrada se Rodagem). Foi implantada operação descida pela Anchieta, que operava com todas as faixas no sentido litoral. O tráfego era normal, sem pontos de parada. A Imigrantes tinha registro de trânsito intenso no sentido São Paulo, no trecho de serra. A rodovia Conêgo Domênico Rangoni tinha problemas no sentido Guarujá, do km 270 ao 268, devido ao excesso de veículos. A Fernão Dias também não tinha filas em São Paulo. Em Minas Gerais, no sentido da capital paulista, havia lentidão do km 932 ao km 935, em Contagem, e do km 498 ao km 499, em Betim. A Dutra não tinha registro de nenhum ponto de parada no trecho que passa pelo Estado de São Paulo. No Estado do Rio de Janeiro, no sentido da capital fluminense, havia retenção entre os km 173 e 171, em Belford Roxo, e do km 182 ao km 178, em Nova Iguaçu. O caminho era tranquilo pelas rodovias Castello Branco, Raposo Tavares e no Rodoanel. Não havia registro de ocorrências no sistema Anhanguera-Bandeirantes e nas rodovias Ayrton Senna e Hélio Smidt. O movimento, porém, deve aumentar no período da tarde. Os piores horários para viajar são: das 14h de hoje às 2h de amanhã, das 7h às 18h do dia 29, das 7h às 14h do domingo e das 8h de terça-feira às 2h de quarta que vem.  

continua após publicidade