Geral

Jornalista-EUA - (Atualizada)

Da Redação ·

Associação pró-armas quer deportação de âncora da CNN SÃO PAULO, SP, 25 de dezembro (Folhapress) - Ativistas pró-armas dos Estados Unidos fizeram uma petição à Casa Branca exigindo a deportação do apresentador da CNN Piers Morgan. O jornalista britânico defendeu maiores restrições contra a compra e a venda de armamento durante uma discussão ao vivo sobre massacre em escola de Newtown, em Connecticut. O pedido foi feito depois de Morgan dizer que Larry Pratt, diretor da Associação de Donos de Armas dos EUA, era "um homem perigoso", durante entrevista há uma semana. No programa, Pratt disse que a chacina - que terminou com a morte de 20 crianças e seis adultos - só foi possível porque a escola era um local sem armas, referindo-se ao controle de porte de armas no Estado de Connecticut. "Os índices de homicídio são muito baixos onde as armas podem ser levadas livremente. Nós só temos problemas nas cidades e, infelizmente, nas nossas escolas porque pessoas como você foram capazes de aprovar leis que impedem as pessoas de se defender". Morgan, em resposta, disse: "Você é muito estúpido, não é? Você realmente não se importa com as taxas de mortes por armas de fogo nos Estados Unidos". Na sequência, chamou Pratt de "um homem perigoso expondo um comportamento sem noção" e afirmou que o defensor das armas "envergonha o seu país". Na sexta, o abaixo-assinado já havia reunido 31 mil assinaturas, 6 mil a mais que o mínimo necessário para que um projeto seja avaliado pelo governo americano.  

continua após publicidade