Geral

Bento 16 celebra Missa do Galo

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 24 de dezembro (Folhapress) - O papa Bento 16 celebra a tradicional Missa do Galo na basílica de São Pedro do Vaticano, a oitava de seu Pontificado. Da mesma forma que nos últimos três anos, a celebração acontece duas horas antes da meia-noite, para poupar o papa - quase 86 anos - que amanhã também conduzirá as demais cerimônias do Natal. Em uma noite fria, mas clara e estrelada, o pontífice celebra a missa na qual a Igreja lembra o nascimento de Jesus. Bento 16 chegou ao templo no pedestal móvel que já utilizou nos últimos meses para se deslocar pela longa Basílica de São Pedro para evitar esforços físicos, sendo amparado com aplausos pelos milhares de fiéis que desde várias horas antes enchem o templo. O rito, que conta com a participação de mais de 30 cardeais, começou com um momento de preparação, em silêncio e recolhimento, seguido das calendas, o antigo texto que anuncia o nascimento de Cristo, que foi cantado no princípio da missa, em latim, por um cantor da Capela Sistina. Junto ao altar maior, da Confissão, foi colocado um Menino Jesus. A Missa do Galo é acompanhada por milhares de fiéis procedentes de todo o mundo. Há dias já não resta nenhuma entrada - que são gratuitas - para a cerimônia. Mais cedo, o papa acendera o Círio da Paz e inaugurar o presépio do Vaticano. Doada pela região da Basilicata, a montagem deste ano possui estátuas de Santo Antônio e de São Nicolau dos Gregos. Ao lado direito do presépio, há a representação do nascimento de Jesus. O presépio, de cerca de 150 metros quadrados e mais de 100 estátuas de terracota, foi criado pelo artista Francesco Artese, considerado um dos mais importantes representantes da escola presepista da Itália. A ambientação reproduz os famosos "sassi" de Matera, casas escavadas na rocha e que são desde 1993 patrimônio da humanidade declarado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).  

continua após publicidade