Geral

País faz minuto de silêncio em homenagem a vítimas de massacre

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 21 de dezembro (Folhapress) - Os Estados Unidos fizeram hoje um minuto de silêncio em homenagem às 26 pessoas mortas pelo atirador Adam Lanza, 20, na escola Sandy Hook, em Newtown, no Estado de Connecticut, após uma semana do massacre. Por volta das 9h30 locais (12h30 em Brasília), os sinos das igrejas de todo o país tocaram por um minuto para lembrar as vítimas da tragédia. Na cidade onde aconteceu o massacre, os nomes dos 26 mortos foram lidos em voz alta. Próximo à escola onde ocorreu o ataque, moradores e familiares das crianças deixaram velas, balões, flores e brinquedos, como bichos de pelúcia, em homenagem aos mortos. A lembrança à tragédia foi feita até pelo presidente da Associação Nacional de Rifles, David Keene. O representante do principal grupo que defende a manutenção do porte de armas fez um minuto de silêncio antes de se pronunciar. Uma das polêmicas levantadas foi a da não inclusão da mãe de Adam Lanza, Nancy, na lista das vítimas da tragédia. Os organizadores preferiram retirá-la por muitos dos pais considerarem que ela contribuiu para o crime por ser uma colecionadora de armas. As duas pistolas e a carabina usadas por Adam pertenciam à mãe dele. Os grupos que participaram da leitura dos nomes pediram para que ela não fosse julgada. Outros moradores acreditavam que ela deveria ter sido incluída nos eventos memoriais. A Casa Branca disse que o presidente Barack Obama vai fazer o minuto de silêncio de forma privada. O mandatário pediu mudanças na legislação sobre o porte de armas para evitar novas tragédias.  

continua após publicidade