Geral

Servidores públicos fazem greve e param transporte

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 19 de dezembro (Folhapress) - Os servidores públicos gregos realizam hoje uma paralisação de 24 horas em protesto contra as medidas de austeridade que foram implementadas pelo governo com o objetivo de cumprir com as exigências dos empréstimos internacionais que mantêm funcionando o endividado país.

O protesto foi convocado pelo sindicato Adedy, que representa cerca de 500 mil funcionários públicos, ou um quarto da força de trabalho do país.

Os aeroportos e trens amanheceram parados, além do metrô da capital, Atenas. Escolas e postos de serviços como recolhimento de impostos também estão fechados. Os aviões deverão permanecer em terra entre 10h e 16h (8h e 14h de Brasília).

Uma marcha com milhares de professores, médicos e funcionários municipais deverão tomar o centro de Atenas durante o dia. Cerca de 2.000 policiais já foram destacados para monitorar o ato. "Nós exigimos que o governo mude estas políticas injustas, que ferem os empregados e assassinam o setor público", afirmou o chefe do Adedy, Costas Tsikrikas. "Nós esperamos uma grande adesão à greve."

Entre as medidas contra as quais os servidores protestam está a seleção de 27 mil deles para eventuais demissões.

Os trabalhadores afirmam que a sociedade grega está desmoronando sob o peso dos cortes no Orçamento e a escalada dos impostos, que ferem em sua maioria as pessoas com rendas médias.

Para a Grécia, 2012 será o sexto ano consecutivo de recessão.
 

continua após publicidade