Geral

Radicais islâmicos tentaram explodir bomba em estação da Alemanha

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 14 de dezembro (Folhapress) - Autoridades alemãs afirmaram hoje suspeitar de radicais islâmicos por trás de um artefato explosivo em uma mochila abandonada na principal estação de trem de Bonn, na segunda. "Há agora indícios suficientes de que estamos liando com uma tentativa de ataque a bomba por uma organização terrorista de natureza radical islâmica", disseram promotores federais alemães em um comunicado afirmando que iriam assumir a investigação. Mais cedo, policiais haviam dito que a bomba teria causado uma "grande e perigosa explosão" se detonada. Dois suspeitos chegaram a ser presos na teça, um dos quais, um radical islâmico cuja aparência condizia com o retrato falado. Ambos foram liberados por falta de provas. "Há sinais confiáveis de que o suspeito tem conexões com círculos islâmicos radicais ", diz a nota desta sexta, sem detalhar em quais indícios se baseiam a suspeita. A mochila encontrada continha um tubo de metal contendo nitrato de amônia, quatro cartuchos de gás butano, baterias em um relógio com alarme. "Investigações adicionais são necessárias para descobrir por que o explosivo não foi detonado", afirmaram os promotores federais. Tentativa anterior A Alemanha escapou por pouco de um ataque em 2006, quando suas pastas com bombas deixadas em trens de linha em Colônia deixaram de explodir. As autoridades de segurança do país recentemente aumentaram a vigilância em grupos salafistas (de islâmicos radicais) sob suspeita de que grupos ligados à seita planejam ataques em seu território. A Alemanha abriga cerca de 4.000 salafistas, uma fração pequena do total dos 4 milhões de muçulmanos que residem no país.  

continua após publicidade