Geral

Novo prefeito de Ivaiporã é eleito presidente da Amuvi

Da Redação ·
Além de Carlos Gil, a nova diretoria da Amuvi é composta por Maria Regina Della Rosa Magri (DEM), de São Pedro do Ivaí, como 1ª vice-presidente; Primis de Oliveira (PTB), de Godoy Moreira, como 2º vice. No Conselho Fiscal Efetivo: Marlon Pini (PSB), de Marumbi, Roberto Munhoz (PMDB), de Novo Itacolomi, e Toninho Santiago (PSD), de Grandes Rios. Na suplência estão Manoel Salvador (PTB), de Arapuã, Sílvio Petrassi (PMDB), de Ariranha do Ivaí, e Gerôncio Rosa (PTB), de Rio Branco do Ivaí
fonte: Delair Garcia
Além de Carlos Gil, a nova diretoria da Amuvi é composta por Maria Regina Della Rosa Magri (DEM), de São Pedro do Ivaí, como 1ª vice-presidente; Primis de Oliveira (PTB), de Godoy Moreira, como 2º vice. No Conselho Fiscal Efetivo: Marlon Pini (PSB), de Marumbi, Roberto Munhoz (PMDB), de Novo Itacolomi, e Toninho Santiago (PSD), de Grandes Rios. Na suplência estão Manoel Salvador (PTB), de Arapuã, Sílvio Petrassi (PMDB), de Ariranha do Ivaí, e Gerôncio Rosa (PTB), de Rio Branco do Ivaí

O prefeito eleito de Ivaiporã, Luiz Carlos Gil (PMDB), vai presidir a Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) a partir de janeiro. Ele foi eleito por aclamação através de chapa única de consenso. A eleição ocorreu na quarta-feira (12) no 40 Country Club de Faxinal, com a presença dos atuais e dos novos gestores.

Carlos Gil enalteceu o consenso estabelecido entre os prefeitos em torno de sua candidatura, agradeceu pela confiança dos companheiros e prometeu lutar pelo fortalecimento da associação e pelos interesses coletivos dos municípios.
Gil anunciou que, através de e-mails que serão endereçados para cada um dos novos prefeitos, fará uma pesquisa para saber qual a melhor forma de condução dos trabalhos à frente da Amuvi.

Carlos Gil pretende saber, por exemplo, se a preferência é por reuniões fechadas ou abertas, quais autoridades governamentais devem ser convidadas para participar dos encontros e outros pontos. “Vamos debater os problemas conjuntos dos municípios e buscar as soluções”, disse, citando a divisão igualitária dos royalties do petróleo entre estados e municípios uma luta que vai continuar na sua gestão.

O prefeito de Faxinal, Adilson Silva Lino (PDT), por sua vez, explicou o motivo pelo qual desistiu de concorrer à presidência da Amuvi. “Foi um motivo muito pessoal, de questão de saúde na família”, disse, observando que precisa de mais tempo para cuidar da família, principalmente de seu filho que é um menino especial.

continua após publicidade
confira também

Adilson Lino fez um resumo das principais ações de sua primeira gestão como presidente da Amuvi, como a briga pela divisão dos royalties e a liberação de restos a pagar do governo federal. Segundo ele, a união dos prefeitos da Amuvi em torno das causas municipalistas foi uma das marcas de sua gestão.

O atual presidente da Amuvi, prefeito Maurício Bueno de Camargo (PSDB), desejou boa sorte aos novos gestores. “Vocês têm dois caminhos a seguir: primeiro têm que administrar com o coração e, segundo, com a razão. De preferência, administrar com o coração e a razão juntos”, destacou.

Além de Carlos Gil, a nova diretoria da Amuvi é composta por Maria Regina Della Rosa Magri (DEM), de São Pedro do Ivaí, como 1ª vice-presidente; Primis de Oliveira (PTB), de Godoy Moreira, como 2º vice. No Conselho Fiscal Efetivo: Marlon Pini (PSB), de Marumbi, Roberto Munhoz (PMDB), de Novo Itacolomi, e Toninho Santiago (PSD), de Grandes Rios. Na suplência estão Manoel Salvador (PTB), de Arapuã, Sílvio Petrassi (PMDB), de Ariranha do Ivaí, e Gerôncio Rosa (PTB), de Rio Branco do Ivaí.