Geral

Regime sírio já usa mísseis de guerra contra rebeldes, diz jornal

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de dezembro (Folhapress) - Em uma forte escalada de violência, as tropas do regime sírio utilizaram mísseis Scud contra os rebeldes que tentam tirar o ditador Bashar Assad do poder, nos últimos dias. A informação foi confirmada por funcionários do governo americano hoje à reportagem do jornal "New York Times". Regime e rebeldes se enfrentam desde março do ano passado, em um confronto que já deixou ao menos 40 mil mortos, de acordo com ativistas, e que ameaça a estabilidade da região. Conforme a fonte do "NYT", os mísseis foram disparados da região da capital Damasco com direção a áreas do norte do país consideradas bastiões dos rebeldes. A suspeita é a de que tenham ocorrido seis disparos. Não há informação sobre vítimas. Na reportagem, o "NYT" destaca que os EUA não revelam como obtiveram a informação, porém vigiam a Síria por ar, inclusive pelo temor de que o regime, desesperado, recorra a seu arsenal de armas químicas. O uso de mísseis Scud se soma a esse temor. Especialistas militares ouvidos pelo jornal ainda alertam para a suspeita de que a escalada reflita a percepção, por parte do governo sírio, de que sua frota aérea está ameaçada. Mais de cem países e organizações já reconheceram a coalizão formada por diferentes grupos rebeldes sírios como representantes legítimos do povo sírio. O governo americano foi a mais recente inclusão na lista. Os mísseis Scud são da era soviética e ganharam fama por terem sido usados pelo ditador iraquiano Saddam Hussein, na primeira Guerra do Golfo.  

continua após publicidade