Geral

África do Sul diz que situação de ex-presidente melhorou

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de dezembro (Folhapress) - Um rápido comunicado divulgado pelo gabinete presidencial da África do Sul diz que o quadro de saúde do ex-presidente Nelson Mandela, 94, apresentou progressos. "Os médicos que atendem o ex-presidente Mandela disseram que ele teve progressos nas últimas 24 horas e estão satisfeitos com a maneira como ele está respondendo ao tratamento", informou o comunicado do porta-voz presidencial Mac Maharaj. A mensagem não deu mais detalhes. Mandela foi internado no sábado, no Hospital Militar de Pretória, uma das três capitais da África do Sul, inicialmente para realizar exames. Inicialmente, o governo disse que os procedimentos eram de rotina e que o ex-presidente estava bem. No entanto, houve uma mudança de quadro ao detectarem uma infecção pulmonar em Mandela, o que aumenta a preocupação sobre a saúde do líder sul-africano, que foi internado pela terceira vez em dois anos. Sua última aparição pública foi em agosto, quando recebeu a secretária de Estado americana, Hillary Clinton. A última passagem do ex-presidente pelo hospital foi em fevereiro, após sentir uma dor abdominal. Ele foi liberado no dia seguinte, depois de fazer exames confirmando que ele não tinha nenhuma doença séria. Líder negro Primeiro presidente negro da África do Sul, Mandela lutou durante 67 anos contra o regime de segregação racial do "apartheid". Devido à luta pelos direitos dos negros, ele ficou preso durante 27 anos. Sua dedicação à causa lhe valeu o Prêmio Nobel da Paz, em 1993. Em entrevista à televisão sul-africana, a mulher do ex-presidente, Graça Machel, disse que ele perde a força pouco a pouco. "Vê-lo envelhecer é uma coisa que dá pena, mas você entende e sabe que isso deve acontecer". Ela não deu detalhes sobre a situação médica de Mandela.  

continua após publicidade