Geral

Oposição pede que apoiadores não boicotem votação

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 12 de dezembro (Folhapress) - A oposição ao governo de Mohammed Mursi no Egito pediu hoje que seus apoiadores votem "não" em vez de boicotar o referendo sobre a Constituição, marcado pelo presidente para o próximo dia 15 de dezembro, segundo membros do grupo. "Nós votaremos não", disse o político de oposição e ex-chefe da Liga Árabe Amr Moussa, à agência de notícias Reuters. Entretanto, Hamdeen Sabahi, um dos líderes oposicionistas, disse em coletiva que a Frente de Salvação Nacional poderia se retirar do referendo se juízes não concordarem em supervisionar o pleito e o Estado não der segurança aos locais de votação. Adiamento O diálogo entre o governo e a oposição, marcado para esta quarta, foi adiado devido ao baixo número de confirmações, segundo um porta-voz do exército, que mediaria as conversas. O adiamento foi feito apesar da confirmação de líderes islamistas e da oposição, como como Amr Moussa, o Nobel da Paz Mohamed El Baradei e o ex-candidato presidencial Hamdim Sabbahi.  

continua após publicidade