Geral

Coreia do Norte desmonta foguete para conserto, diz agência

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 11 de dezembro (Folhapress) - A agência de notícias sul-coreana Yonhap informou hoje que a Coreia do Norte desmontará um foguete que lançaria na próxima semana para consertar um problema técnico. No entanto, o lançamento ainda deverá acontecer.

O regime comunista anunciou no fim de novembro que faria um novo lançamento de um foguete, causando preocupação de Coreia do Sul e do Japão de que a ação encobriria um teste de um míssil balístico. Caso isso aconteça, os norte-coreanos poderão receber novas sanções da ONU.

Segundo fontes militares ouvidas pela Yonhap, imagens de satélite mostram que os técnicos norte-coreanos retiraram as três fases do foguete da base de lançamento de Dongchang-ri, no noroeste do país, para levá-las a instalações de montagem próximas.

O oficial sul-coreano considerou que o regime de Kim Jong-un provavelmente seguirá adiante com os preparativos para o lançamento, após completar os supostos trabalhos de reparação.

Problemas técnicos

Ontem, o governo norte-coreano informou que o foguete sofreu problemas técnicos e que sua janela de lançamento, que era prevista para entre 10 e 22 de dezembro, foi ampliada para o dia 29.

A Coreia do Norte diz tentar, pela segunda vez neste ano, colocar em órbita um satélite meteorológico e de pesquisa, mas Coreia do Sul, Japão e Estados Unidos consideram que o lançamento é um teste encoberto de mísseis.

O regime comunista tentou lançar outro míssil em abril, mas fracassou e o artefato caiu no mar. Mesmo assim, a decisão provocou a condenação da comunidade internacional.

O uso militar violaria duas resoluções da ONU, que ameaçam o país com sanções caso desenvolvam tecnologia de lançamento com objetivos militares. As medidas foram impostas após testes nucleares entre 2006 e 2009.
 

continua após publicidade