Geral

Madonna culpa gripe por atraso de três horas

Da Redação ·
Madonna culpa gripe por atraso de três horas
fonte: Arquivo
Madonna culpa gripe por atraso de três horas

PORTO ALEGRE, RS, 10 de dezembro (Folhapress) - Em Porto Alegre para a última apresentação da turnê MDNA no Brasil, Madonna deixou impaciente as cerca de 43 mil pessoas que lotaram o estádio Olímpico e esperaram até as 23h10 ontem à noite para ver a estrela, que subiu ao palco cantando "Girls Gone Wild".

No Rio e nos dois shows que fez em São Paulo, atrasos foram de duas a três horas.

Os gaúchos ficaram impacientes e começaram a protestar contra a cantora, gritando: "Ei, Madonna, vai tomar no...". Além de vaias, o público também gritou o nome de Lady Gaga como forma de pressionar a diva a sair dos camarins e subir ao palco.

No palco

Embora o evento estivesse marcado para as 19h30, a cantora só iniciaria o show após a abertura do duo Felguk e do DJ Fabrício Peçanha.

Às 20h30, o público ainda estava chegando ao estádio Olímpico. Madonna, no entanto, não decepcionou fãs que chegaram cedo.

No final da tarde, por volta das 17h, hora de abertura dos portões, a cantora repetiu o que havia feito em todos os shows no Brasil e subiu ao palco para uma passagem de som de mais de uma hora, premiando os primeiros a chegar ao estádio.

O repertório de Porto Alegre foi quase o mesmo dos demais show no Brasil. Foram 20 músicas em 1h45.

Gripe

Depois do atraso, Madonna compensou a plateia gaúcha com alguma simpatia. Além de saudar a cidade logo após a segunda música, a cantora achou uma forma de se desculpar pelo atraso. A diva alegou uma forte gripe e admitiu que não estava no clima para cantar.

"Este é o primeiro show na América do Sul em que não choveu. Obrigada, Deus! Por causa do mau tempo, eu peguei uma gripe e, para ser honesta, eu não queria fazer o show. Mas ver os seus sorrisos aqui me deu forças para ser super-humana e esquecer meus sentimentos", disse.

Ela ainda retribuiu declarações de amor da plateia em espanhol e disse que era muito difícil compreender o português. "Só sei três palavrões", afirmou, antes de se dizer muito "periguete".

Antes de deixar o Brasil, Madonna colocou o público para dançar com o coro gospel de "Like a Prayer".

Durante a canção, ela vestiu uma camisa da seleção brasileira com seu nome escrito nas costas que havia sido atirada ao palco por um fã. Para encerrar, a cantora criou o clima de uma grande discoteca ao som de "Celebration" e deixou o público com água na boca: não houve bis.
 

continua após publicidade