Geral

Mais um morre e dois são baleados na zona norte de Ribeirão Preto

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 8 de dezembro (Folhapress) - Dois dias depois de morte e ônibus incendiados na zona norte, um adolescente de 14 anos foi assassinado com sete tiros e outros dois jovens foram baleados na madrugada de hoje na mesma região da periferia de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo). Os crimes aconteceram em menos de dez minutos um do outro. Na noite de quinta-feira, Ribeirão viveu uma de suas noites mais violentas. Em menos de três horas, no Jardim Jandaia, um jovem morreu, dois ônibus foram incendiados e uma delegacia foi alvo de tiros. A morte do adolescente ocorreu por volta das 22h30 em um ponto de ônibus no bairro Adelino Simioni - onde acontece há um mês uma operação da Polícia Militar na favela do bairro e local também próximo do Jandaia, onde morreu Maxwell Wiiliam Domingos, 22, na quinta. De acordo com o primo da vítima, o adolescente estava comendo lanche e tomando refrigerante com outros três amigos em um ponto de ônibus no momento em que dois homens em uma moto pararam perto deles. Ainda segundo o primo, um deles efetuou um disparo que acertou a perna do adolescente. Os amigos conseguiram correr, mas, como o adolescente estava ferido, só conseguiu se esconder atrás do banco do ponto. Lá, ele foi executado com outros seis tiros. Ele foi socorrido ainda com vida, de acordo com o boletim de ocorrência, e levado para a UBDS Quintino Facci, mas chegou morto. A Polícia Civil vai investigar a ocorrência. Baleados Minutos antes, no Jandaia, local da morte de quinta, outros dois rapazes foram baleados. O primeiro caso foi às 22h15, a dois quarteirões de onde morreu Domingos. No boletim de ocorrência, segundo a Polícia Militar, o adolescente de 16 anos caminhava pela rua Antônio Junqueira da Veiga no momento em que dois homens em uma moto se aproximaram. Um deles desceu do veículo e efetuou disparos contra o adolescente. A quantidade de tiros e a que acertou a vítima não foram divulgados. O adolescente foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado à Santa Casa. No fim da manhã deste sábado, a reportagem não conseguiu saber o estado de saúde dele. Segundo a polícia, ele tem envolvimento com o crime. Oito minutos depois, um rapaz de 18 anos foi baleado nas costas, também no Jandaia. Segundo a mãe dele, que não quis ter o nome divulgado, o filho saiu de casa para uma festa e esperava os amigos perto de um poste na mesma rua onde o primeiro crime foi registrado. Ele contou à ela que dois homens em uma moto escoltados por um carro passaram por ele. Um desceu do veículo e efetuou alguns disparos. Para não ser atingido, Silva correu em direção à favela da Vó, mas uma das balas o atingiu nas costas. Ainda de acordo com a mãe de Silva, ele foi encaminhado à UBDS (Unidade Básica Distrital de Saúde) do Quintino Facci e transferido para a Beneficência Portuguesa, onde iria passar por cirurgia para retirada da bala alojada. Ainda segundo a mãe, Silva, quando adolescente, já havia sido internado na Fundação Casa por tráfico de drogas, onde ficou durante seis dias -o rapaz era conhecido de Maxwell Domingos.  

continua após publicidade