Geral

Passagem do tufão Bopha pelas Filipinas deixa mais de 400 mortos

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 7 de dezembro (Folhapress) - O número de mortos pela passagem do tufão Bopha pelas Filipinas já chega a 418. Equipes de resgate ainda trabalham para auxiliar milhares de desabrigados.

Outras 383 pessoas se encontram desaparecidas no centro e sul do arquipélago, as zonas do país mais atingidas pelo tufão, que chegou ao país na última segunda-feira, informou o Conselho Nacional de Desastres.

O tufão perdeu força nas últimas horas e se transformou em uma tempestade tropical, que deve deixar as Filipinas no sábado em direção ao Mar da China Meridional e à ilha de Bornéu.

Arturo Uy, governador do Vale de Compostela, disse que estão considerando cavar valas coletivas na província se a maior parte dos mortos não forem identificados nos próximos dois ou três dias. Ele estima que só na sua província 212 morreram e cerca de 400 estão desaparecidos.

Dos mais de cinco milhões de desabrigados, apenas 64.000 se encontram hospedados em cerca de 500 centros de assistência, principalmente em Mindanao e Visayas. O número de imóveis atingidos chega a 15.850, sendo que 10 mil foram totalmente destruídos.

Em comunicado, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, expressou suas condolências pelas vítimas do tufão e ofereceu assistência para auxiliar os desabrigados.

"As Nações Unidas estão prontas para fornecer assistência humanitária e mobilizar ajuda internacional para responder à crise", disse ele por meio de uma nota.

A Cruz Vermelha das Filipinas fez, por sua vez, uma chamada para conseguir fundos para ajudar os afetados. O governo avaliou os danos sofridos em mais de US$ 97 milhões.
 

continua após publicidade