Geral

Candidatos brasileiros não conseguem se eleger

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 7 de novembro (Folhapress) - Dois brasileiros instalados nos EUA há mais de uma década perderam a corrida por assentos no Legislativo americano.

Além de escolher o novo presidente, os americanos também votaram ontem em nomes para a Câmara dos Representantes (equivalente à Câmara dos Deputados), para o Senado (um terço das vagas) e para as assembleias estaduais.

José Peixoto (ou "Jose Peixoto", para os americanos) concorria como candidato independente para representar um distrito da Flórida na Câmara. Segundo uma contagem fornecida pelo Departamento de Estado da Flórida, "Jose Peixoto" recebeu 2.633 votos, contra 130.790 do democrata Joe Garcia e 104.516 do republicano David Rivera.

Em sua página na internet, José Peixoto diz que não é um político, mas "um trabalhador comum, um americano classe média", sem esconder suas origens: "eu nasci no Brasil mas adotei essa Grande Nação (sic) há 27 anos".

Já Ronney Oliveira tentava uma vaga na Câmara estadual da Flórida, concorrendo pelo Partido Republicano. De acordo com os resultados disponíveis, ele teve 16.778 votos, ante 38.070 do democrata Randolph Bracy.

Vivendo em Orlando, na Flórida, desde 1998, conforme a biografia constante em seu site, Ronney Oliveira se apresentava como "pastor e homem de negócios".
 

continua após publicidade