Geral

Estados também decidem sobre maconha, união gay e pena de morte

Da Redação ·

Da legalização da maconha e do casamento gay à retirada de leis de segregação desatualizadas na constituição do estado do Alabama, os eleitores norte-americanos têm muito mais decisões a tomar nesta semana do que simplesmente escolher o próximo presidente do país.

Lista de algumas das 172 medidas eleitorais que os eleitores em certos estados serão convidados a votar no dia 6 de novembro:

Casamento gay

O casamento gay tem sido um assunto quente nos Estados Unidos. Mas este ano é a primeira vez que alguns eleitores serão perguntados se querem aprovar, em vez de proibir, o reconhecimento legal do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Eleitores do Maine devem aprovar um referendo buscando legalizar o casamento homossexual.
As pesquisas também mostram que os simpatizantes podem prevalecer sobre os contrários ao casamento gay em Maryland e no estado de Washington, enquanto não está claro se os esforços para tornar Minnesota o 31º estado a alterar sua constituição que bane o casamento gay serão bem-sucedidos.

Legalização da maconha

Eleitores de três estados - Colorado, Oregon e Washington - serão questionados se o uso recreativo da maconha deve ser descriminalizado. Três outros estados - Arkansas, Montana e Massachusetts - votarão sobre seu uso para fins medicinais.

Rótulos para alimentos geneticamente modificados

Se os eleitores da Califórnia decidirem exigir rótulos de advertência para alimentos que contêm ingredientes geneticamente modificados, os consumidores de todo o país provavelmente vão começar a ver avisos semelhantes. Embora a maioria dos americanos não compartilhe da desconfiança dos europeus em relação aos alimentos geneticamente modificados, os rótulos podem ser suficientemente desanimadores para muitas pessoas, o que pressionaria os fabricantes de alimentos a utilizar ingredientes não-modificados.

Abolição da pena de morte

Os eleitores da Califórnia também serão questionados se este é o momento de revogar a pena de morte do estado.
Existem atualmente 724 pessoas no corredor da morte do estado, mas a Califórnia só executou 13 pessoas desde que a pena de morte foi restabelecida, em 1976. Dos 50 estados do país, 17 aboliram a pena de morte.
Neutralização do 'Obamacare'

Cinco estados - incluindo o campo de batalha chave da Flórida - vão votar medidas para minar a reforma da saúde, promovida e aprovada no governo do presidente Barack Obama. Diante do fato de que a lei federal normalmente prevalece sobre as leis estaduais, o impacto provavelmente será limitado e levará apenas alguns eleitores conservadores às urnas.

Restrições ao aborto

Os eleitores da Flórida serão convidados a votar sobre um plano que proíbe que os fundos estatais sejam utilizados não apenas para o aborto, mas também para qualquer seguro-saúde que cubra o serviço. Os eleitores de Montana decidirão se querem proibir médicos de realizarem abortos em jovens com menos de 16 anos sem notificar seus pais ou guardiões 48 horas antes.

Direitos dos sindicatos

Membros de sindicatos, que tendem a apoiar os democratas, devem comparecer às urnas em Michigan para votar por uma iniciativa que tornará as negociações coletivas um direito constitucionalmente garantido. Os eleitores da Califórnia vão considerar uma iniciativa para restringir atividade política de sindicatos ao proibi-los de contribuir para candidatos ou de utilizar pagamentos deduzidos de contra-cheques para fins políticos.
Direito à caça e à pesca

Os direitos de caçar e pescar estarão nas cédulas de três estados - Idaho, Kentucky e Nebraska -, ostensivamente preocupados que os ativistas de direitos dos animais possam tentar banir a atividade. Moradores de Dakota do Norte irão considerar medidas de proteção de práticas agrícolas 'modernas' e de leis de crueldade contra animais que não se aplicarão a agricultores, caçadores ou pesquisadores científicos.

Mapas políticos

Democratas no campo de batalha de Ohio esperam utilizar o referendo com o objetivo de estabelecer uma comissão independente para redesenhar mapas legislativos, de modo a recuperar alguns dos distritos perdidos em um plano aprovado pela legislatura, liderada pelos republicanos.

'Limpeza' da Constituição estadual

O esforço do Alabama para remover referências desatualizadas sobre escolas segregadas e para revogar um imposto de votação que não é mais utilizado ocorre, em parte, devido a um capricho da lei estadual, que exige um referendo para quaisquer alterações em sua constituição. Também pode servir para aumentar a participação entre os afroamericanos, que tendem a votar nos democratas.

continua após publicidade

Com informações da AFP