Geral

Primeiro-ministro grego volta a ameaçar saída do país da zona do euro

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 4 de novembro (Folhapress) - O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, voltou a ameaçar hoje com uma possível saída do país da zona do euro caso o Parlamento rejeite as novas medidas de austeridade exigidas pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e pela UE (União Europeia). O Parlamento deve votar na quarta sobre uma lei de cortes orçamentários e outras reformas, por mais de 18 bilhões de euros de ajuda, e no próximo domingo sobre o orçamento para 2013. Samaras disse que a aprovação dos textos é uma condição para que a Grécia faça desaparecer "definitiva e irrevogavelmente" o risco de sair da zona do euro. "Temos que salvar o país da catástrofe. Se não conseguirmos permanecer na Eurozona, nada fará sentido", disse. Na quinta, uma fonte do governo alemão disse que vários assuntos estavam pendentes com a troika - formada por UE, FMI e Banco Central Europeu - para que mais recursos sejam repassados à Grécia. Atenas tenta persuadir os credores internacionais sobre os avanços obtidos com as reformas para conseguir desbloquear uma parcela de 31,5 bilhões de euros pendente desde junho. A não liberação do dinheiro pode fazer com que o país declare a moratória.  

continua após publicidade