Geral

Obama visita sede de agência de emergências antes de ir a Nova Jersey

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 31 de outubro (Folhapress) - O presidente Barack Obama visitou hoje a sede, em Washington, da Fema (a agência dos EUA para gerenciamento de emergências). Ele foi supervisionar a reparação dos danos e o socorro às vítimas da passagem do fenômeno Sandy pelo país.

O Sandy, agora classificado de tempestade pós-tropical, causou danos e 66 mortes no Caribe antes de tocar o solo dos EUA, na noite de segunda-feira. Nestes dois dias, pelo menos 40 pessoas morreram. Uma pessoa morreu no Canadá.

Nova York, Nova Jersey e Connecticut um declararam estado de "grande catástrofe". Isso dá a esses Estados assistência financeira federal direta para os indivíduos, como proprietários de imóveis e empresas.

Obama pediu ontem que a liberação de verbas para os governos das áreas mais atingidas pela tempestade fosse acelerada.

O presidente ainda autorizou "declarações de emergência" para outros Estados que vão da Virgínia Ocidental a Massachusetts, e também para o Distrito de Colúmbia, onde fica a capital, Washington. Com isso, a Fema fica autorizada a coordenar esforços de auxílio às vítimas, e fornecem a base para uma ajuda federal de US$ 5 milhões -os Estados podem negociar acréscimos.

A Fema tem um pouco mais de US$ 7 bilhões que podem ser rapidamente acessados para ajudar as vítimas. Com aprovação do Congresso, a agência pode liberar mais US$ 11 bilhões.

Obama viaja ainda nesta tarde a Atlantic City, em Nova Jersey, uma das cidades mais devastadas pelo Sandy. Ele visitará a região ao lado do governador republicano Chris Christie. Os dois não são exatamente amigos. Na convenção republicana de agosto, Christie foi o crítico mais duro das políticas de Obama. Antes do anúncio da visita conjunta, Christie elogiou muito a postura de Obama na maneira de lidar com o desastre natural.
 

continua após publicidade