Geral

Mulher que atropelou 6 na Baixada Fluminense não tem CNH

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 30 de outubro (Folhapress) - A comerciante Leonor Benedita Cavalcanti, 51, que atropelou seis pessoas em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na noite do último sábado, confessou ao delegado da 64ª DP (São João de Meriti) Delmir Gouveia que não possui CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Ela disse ainda ter confundindo o freio com o acelerador do veículo. De acordo com a Polícia Civil, Cavalcanti e o genro dela, que estava no banco do carona no momento do acidente, foram ouvidos hoje na delegacia. Ela será indiciada por lesão corporal de trânsito, com agravante de pena por falta de habilitação, veículo sobre a calçada e omissão de socorro. Segundo o delegado Delmir Gouveia, a mulher alegou que não viu um quebra mola e que, no momento em que o carro perdeu a direção, confundiu o freio com o acelerador. Em seguida, bateu em outro automóvel e depois capotou. Cavalcanti disse, em depoimento, que comprou o carro há dois anos e nunca teve habilitação. O acidente ocorreu na rua Nádia Maria de Menezes, no bairro Jardim Íris. Três feridos foram levados para o hospital de Saracuruna, dois para o hospital da Posse e um adolescente de 16 anos para o Posto de Atendimento Médico (PAM) de São João de Meriti. A reportagem não conseguiu localizar a mulher ou seu advogado.  

continua após publicidade