Geral

Sabatistas de Rondônia reclamam de horário da prova do Enem

Da Redação ·

Por Flávia Foreque BRASÍLIA, DF, 30 de outubro (Folhapress) - O horário de verão trouxe uma dor de cabeça extra - e inusitada - para a edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano. Os sabatistas do Estado de Rondônia reclamaram, junto ao Ministério Público Federal no Estado, do horário em que o exame começa a ser aplicado. De acordo com edital do Inep (órgão responsável pela prova), os guardadores do sábado devem iniciar a prova a partir das 19h, horário oficial de Brasília. Como Rondônia não foi afetada pelo horário de verão, a diferença de fuso agora é de 2 horas em relação à capital - portanto, o horário local será de 17h, enquanto ainda há luz do sol. Diante do impasse, o MPF no Estado recomendou ao Ministério da Educação que aplique a prova aos sabatistas a partir das 20h - ou seja, 18h em Rondônia. A pasta enviou um consultor jurídico para Porto Velho para solucionar o caso. O MEC argumenta que a mudança do horário vai provocar, na véspera da aplicação do exame, mudanças não programadas no retorno das provas para a correção das avaliações. Estão inscritos 85.662 sabatistas na edição deste ano - a estimativa é de que 30 mil deles façam a prova na região norte. O número total de guardadores de sábado representa 1,48% do número de inscritos na edição deste ano (5,79 milhões).  

continua após publicidade