Geral

Sobrevivente mais velho de Auschwitz morre aos 108 anos

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 23 de outubro (Folhapress) - O polonês Antoni Dobrowolski, o mais velho sobrevivente do campo de concentração de Auschwitz, morreu no domingo aos 108 anos.

A informação foi divulgada na segunda por funcionários do museu da instalação nazista e confirmada hoje pelo filho do ex-detento. Dobrowolski será enterrado amanhã em Debno, no oeste da Polônia.

Ele foi levado a Auschwitz em 6 de junho de 1942 por dar aulas em uma escola clandestina, já que durante a ocupação nazista da Polônia os colégios para crianças polonesas estavam proibidos além do ensino fundamental.

O ex-prisioneiro descreveu o campo de concentração de Auschwitz como um lugar "pior que o inferno", onde as autoridades nazistas mataram mais de um milhão de pessoas, em sua maioria judeus, mas também rebeldes poloneses, religiosos, homossexuais e ciganos.

Durante o período em que esteve preso, ele foi transferido também para os campos de Gross-Rosen e Sachsenhausen, de onde saiu quando terminou a 2ª Guerra Mundial, em 1945.

Após a saída dos campos de concentração, voltou para Debno, sua cidade natal, onde foi por muitos anos diretor de uma escola de ensino médio. Durante os cinco anos da ocupação alemã da Polônia, os nazistas mataram cerca de 1,5 milhão de pessoas em Auschwitz, em sua grande maioria judeus.
 

continua após publicidade