Geral

Operação prende 22 suspeitos de envolvimento com facção criminosa

Da Redação ·

Por Marília Rocha CAMPINAS, SP, 19 de outubro (Folhapress) - Uma operação do Ministério Público de São Paulo com a Polícia Militar prendeu na manhã de hoje, em Campinas (a 93 km de São Paulo), 22 pessoas suspeitas de envolvimento com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Entre os presos, havia suspeitos de atuarem como líderes de uma regional da facção. Na última semana, outras sete pessoas já haviam sido presas. Dois homens ainda estão foragidos. A operação começou por volta das 3h. Um dos suspeitos chegou a fazer a própria filha refém por três horas. Após negociação com a polícia, a menina foi liberada e ele foi preso. Segundo informações da Polícia Militar, também foram apreendidos armamentos (um fuzil, duas espingardas e duas granadas) e drogas. Todos os presos foram conduzidos ao 1º DP de Campinas, onde ainda vão prestar depoimento. Parte deles já tinha passagem anterior pela polícia por crimes graves, como homicídios. O major Marci Elber da Silva, da PM, afirmou que a operação foi um "golpe forte" no tráfico da região. Segundo o major, ainda não é possível dizer se os suspeitos tinham participação nas mortes de policiais militares ocorridas no último mês. A reportagem não conseguiu contato com os advogados dos presos até o final da manhã de hoje.  

continua após publicidade