Geral

Pet shop onde animais foram espancados pode ter alvará cassado

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 19 de outubro (Folhapress) - Depois que um vídeo mostrou um funcionário de uma pet shop do Rio espancando cachorros enquanto os banhava, a Sepda (Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais) pediu ontem a cassação do alvará de funcionamento da loja Quatro Patas.

A solicitação consta de um laudo técnico encaminhado para a Seop (Secretaria Especial de Orgem Pública). O documento foi elaborado por um veterinário com base na lei federal 9.605/98 de crimes ambientais, que prevê multa e prisão de três meses a um ano por maus-tratos de animais.

As imagens foram feitas há cinco meses por um cinegrafista amador em Engenho Novo, zona norte da cidade, e exibidas na última quarta-feira pelo RJTV, da Rede Globo.

A Seop informou que "o processo está em andamento" e que o resultado será divulgado "o mais breve possível".

No vídeo, o funcionário aparece agredindo várias vezes, ora com socos, ora com frascos de xampu, a cabeça e o dorso dos cães. Em determinados momentos, ele usa uma mangueira para jogar água abundante no focinho dos bichos.

A dona da loja, Solange Barroso, identificou o agressor como seu filho, Daniel Barroso, de 20 anos. Ela disse ao "RJTV" ter ficado surpresa com o comportamento do rapaz, embora ela mesma apareça no vídeo no momento em que o funcionário agride os cães.

No início da tarde de ontem, donos de cães e vizinhos da pet shop tentaram invadir a loja. Policiais do 3º Batalhão da PM foram acionados para impedir. O caso, com três registros na 26ª DP (Todos os Santos), está sendo encaminhado para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente.
 

continua após publicidade